Jogadores PT

«Se não fosse para o FC Porto, clube ia para o buraco»

José Couceiro, treinador do Vitória Futebol Clube, falou abertamente sobre a sua saída do clube sadino para o FC Porto na época 2004/2005.

«Quando fui para o FC Porto, o Vitória vivia uma das maiores crises financeiras de sempre. Eu estava com muitos meses de salários em atraso, e os jogadores também. A equipa estava a fazer um campeonato muito bom. Começou a cair quando começámos a ter problemas. Mesmo assim, fui para o FC Porto depois de um empate em Alvalade. Aceitei o convite para financiar o V. Setúbal; nunca o clube ganhou tanto dinheiro com um treinador», afirmou ao jornal «O Jogo».

«O clube ia para o buraco. Era fundamental para o Vitória fazer um encaixe financeiro. E no bolo foram o Paulo Ribeiro e o Sandro. Nós sabemos o que se passou até à final da Taça nesse ano. Fui parte da solução, não fui parte do problema», acrescentou.

«Grande parte do dinheiro dessa transferência seria para mim, bastava-me rescindir contrato com justa causa. Ia ganhar muito mais dinheiro. Não quis», garantiu.

«O clube que me tinha ajudado a chegar àquele nível nunca seria abandonado por mim. Ou havia dinheiro para eles receberem salários, ou então eu saía e ficava com o dinheiro para mim», completou.