Futebol Nacional e Internacional – Notícias, Vida e Transferências

FC Porto

O Futebol Clube do Porto é um clube desportivo português, originário da cidade do Porto e representativo da região Norte de Portugal, bem como uma grande potência desportiva nacional e internacional. 

Fundação e Primeiros Anos do Clube 

O Porto é fundado em 1893 por António Nicolau d’Almeida, célebre comerciante de vinho da região do Douro, que, deixando-se apaixonar pelo football nas suas viagens a Inglaterra, decide trazer o desporto para Portugal criando o Football Club do Porto com o apoio de alguns amigos também entusiastas do novo desporto.  FC Porto O recém-criado clube dedica-se, nos primeiros anos, à promoção da prática do football no país, organizando jogos entre equipas de diversas regiões portuguesas. Em 1894, tem lugar aquele que poderia ser considerado o primeiro clássico do país. A partida frente ao Club Lisbonense, que terminou com a vitória portista, foi disputada na Invicta, com o alto patrocínio do Rei D. Carlos e da Rainha D. Amélia. No final do jogo, os reis entregaram ao Futebol Clube do Porto aquele que seria o seu primeiro troféu: a Taça D. Carlos I, assim nomeada em homenagem ao ilustre espetador da partida.  Até 1906, o clube passa por uma fase de menor fulgor e dedicação por parte dos seus responsáveis. É nesse ano que surge José Monteiro da Costa, dirigente que volta a dinamizar o clube com a criação de novas modalidades e a adoção de um novo símbolo e das duas cores oficiais do clube, o azul e branco, inspiradas pela bandeira portuguesa monárquica de então. 

Primeiros Títulos e Crescimento 

Nas décadas seguintes começa a registar-se um crescimento notável do clube, com a participação nas diversas competições regionais e nacionais de clubes e com a conquista de algumas delas. É nesta altura que o Futebol Clube do Porto vence quatro títulos do Campeonato de Portugal, a principal competição desportiva nacional, e se afirma definitivamente enquanto grande potência desportiva do país.  Já as décadas que vão de 1940 a 1970 denotam alguma estagnação no crescimento desportivo dos dragões, com poucas vitórias nacionais no futebol, apesar do crescimento do clube em número de sócios, em infraestruturas, com a inauguração do Estádio das Antas em 1952, e das suas modalidades, que alcançam também os seus primeiros títulos. 

Estatuto Futebol Clube do Porto 

O estatuto atual de grande clube português e internacional é definitivamente alcançado a partir dos anos 80, altura em que surge no clube, primeiro enquanto seccionista de hóquei em patins e de seguida como presidente, Jorge Nuno Pinto da Costa. Após 40 anos de sucessivos e ininterruptos mandatos à frente dos azuis e brancos, a sua lista de sucessos é infindável e confunde-se com a própria história recente do clube. O presidente mais titulado do mundo foi o obreiro de 22 títulos de campeão nacional dos 30 com que o clube conta hoje em dia, bem como de todos os seus títulos internacionais, inclusivamente os de campeão europeu dos anos de 1987 e 2004.  Estado do Dragao

Rei do Mercado de Transferências 

O Porto foi ganhando, também através do seu presidente, a fama e o proveito de extraordinário comprador, formador e vendedor de jogadores. O clube adquire talentos desconhecidos a preços acessíveis em mercados um pouco por todo o mundo, transforma-os em jogadores de topo e vende-os para os principais emblemas do mundo do futebol. A lista de descobertas e de recordes de transferências é longa e inclui nomes como Éder Militão (50M€), Luíz Diaz (45M€), James Rodríguez (45M€), Mangala (45M€), Falcao (40M€), Hulk (40M€), Anderson (31,5M€) ou Danilo (31.5M€).   Mais recentemente, os portistas tem apostado na sua própria formação, com os mesmos resultados. Lembremo-nos de Fábio Silva (40M€), André Silva (38M€), Diogo Dalot (22M€), Rúben Neves (18M€) ou Diogo Costa, que tudo indica será o próximo grande encaixe financeiro de um jogador da cantera. São todos casos muito recentes e demonstrativos do sucesso do processo formativo dos dragões, que inclusivamente já levou à conquista do título europeu de sub-19.  Além de viveiro de grandes jogadores, o Porto consegue desde há muito captar promissores técnicos portugueses e catapultá-los para um patamar de excelência internacional. São disso exemplo, logo na década de 70 e pioneiro dos treinadores portugueses modernos, José Maria Pedroto, mas também, mais tardiamente, Artur Jorge, Fernando Santos, José Mourinho, André Villas-Boas, Vítor Pereira ou, atualmente, Sérgio Conceição.  

Palmarés Porto 

O FCP ostenta no seu museu 80 títulos oficiais de futebol. Em Portugal, conquistou 30 títulos da Primeira Liga Portuguesa, 17 Taças de Portugal, 22 Supertaças Cândido de Oliveira e 4 Campeonatos de Portugal, competição que vigorou nas décadas de 1920 e 1930 e precursora da Taça de Portugal; já internacionalmente, o Porto venceu 1 Taça dos Campeões Europeus, 1 Liga dos Campeões, 1 Taça UEFA, 1 Liga Europa, 2 Taças Intercontinentais e 1 Supertaça Europeia.   Este impressionante palmarés só é comparável, em Portugal, ao do Sport Lisboa e Benfica, com quem alimenta a mais feroz rivalidade do país. Os jogos do Porto contra o Benfica, conhecidos como “clássicos”, são de tal forma intensos que muitos os consideram dos melhores jogos de futebol do mundo. Em causa estão não só a rivalidade desportiva, mas também uma disputa geográfica e cultural entre norte e sul de Portugal. 

Porto Século XXI 

Em 2003, e após mais de 50 anos no mítico Estádio das Antas, o clube mudou-se de armas e bagagens para o Estádio do Dragão, com capacidade para 50.000 pessoas adeptos assistirem aos jogos do Porto. Desde então tem sido palco, nestes quase 20 anos de vida, de muitas noites de vitórias e títulos. Mesmo ao lado do estádio ergue-se o Dragão Arena, pavilhão multidesportivo do Futebol Clube do Porto, que alberga todas as modalidades de pavilhão, muitas delas campeãs nacionais e europeias, prova inequívoca da força do ecletismo do clube. Já Vila Nova de Gaia alberga o Centro de Treino e Formação Desportiva do Olival, que concentra todas as equipas de futebol do clube, desde os escalões de formação à equipa profissional A, sendo a casa-mãe do futebol dos dragões.  O clube conta atualmente, segundo dados de 2020, com cerca de 140 mil sócios, estando bem posicionado dentro do top-10 mundial. Para comunicar com a sua legião de apoiantes e com a diáspora portista, o clube dotou-se de contas nas mais diversas redes sociais, de um site próprio e de uma revista oficial, a Dragões. Em todos estes meios de comunicação os sócios azuis e brancos podem saber o que se passa no reino do Dragão, com novidades, entrevistas, curiosidades e notícias do Porto.