Futebol National e Internacional – Notícias, Vida e Traferências

As jóias do Porto de junho

As jóias do Porto de junho

Fábio Vieira e João Mário são as mais recentes promoções ao conjunto principal do FC Porto, eles que estavam na equipa B e que fazem parte da geração dourada que há pouco mais de um ano venceu a Youth League de sub-19 e são o sétimo e o oitavo elementos desta equipa a fazerem parte do grupo de Sérgio Conceição, depois de Diogo Costa, Tomás Esteves, Diogo Leite, Romário Baró, Vítor Ferreira e Fábio Silva.

O processo de renovação dos dois jogadores, foi iniciado em março, ainda antes da eclosão da crise pandémica e tudo indica que ficará concluído no próximo mês, com os dois jogadores a verem revistos os salários, a duração do contrato e os valores das respetivas cláusulas de rescisão. Aliás, o processo de ambos apenas ainda não ficou finalizado devido às restrições impostas pelo governo e que ainda aconselham ao dever cívico do confinamento, se bem que os contactos entre a SAD portista e os representantes do jogador, da empresa MS Sticker, liderada pelo antigo avançado do Benfica Marcelo Cipriano, tenham continuado.

Tanto o médio Fábio Vieira, 19 anos, como o extremo João Mário, 20, apesar da tenra idade, têm uma larga ligação à casa do Dragão, pois aí entraram com apenas oito anos e estão seguros por contratos válidos até 2022 e por cláusulas de rescisão de €30 milhões.

No entanto, a SAD do FC Porto aposta forte em ambos os jogadores e, além de pretender estender-lhes o respetivo vínculo até 2024, quer aumentar as cláusulas de rescisão para valores que assustem ainda mais os tubarões do futebol europeu que há muito os conhecem, pois além da conquista da Youth League que os colocou no patamar mais alto em termos de clubes no escalão de sub-19, também são presenças regulares nas seleções jovens de Portugal.

O FC Porto, até pelas restrições financeiras, deverá apostar forte na juventude na próxima temporada. Do lote dos oito que estão no plantel, os defesas Tomás Esteves, 18 anos, e Diogo Leite, 21, ambos cobiçados, deverão sair, mas Diogo Queirós, 21, já tem nas mãos o bilhete de regresso do Mouscron, onde joga esta temporada na condição de emprestado.