Jogadores PT

Com porta fechado o Benfica tem PREJUÍZO!!

Jogar o que falta da época em curso à porta fechada, como tudo indica, acarreta um prejuízo mínimo de €5 milhões nas finanças da SAD do Benfica. Os encarnados têm cinco jogos agendados para o Estádio da Luz (Tondela, Santa Clara, Boavista, V. Guimarães e Sporting) e só em receita de bilhética, a verba arrecadada por desafio ronda €1 milhão… Multiplicado por cinco, a conta é fácil de fazer.
Os valores foram avançados por Domingos Soares de Oliveira, em entrevista à BTV. «Se eu quiser somar todas as receitas do ponto de vista de red pass, camarotes, executive seats, normalmente a nossa receita de bilhética é, e vou apontar um número gordo que pode ter variações de dez por cento, de €25 milhões. Portanto, temos aqui uma referência que se fizermos 25 jogos por ano, cada jogo à porta fechada tem aqui um custo de cerca de um milhão de euros». Segundo o relatório e contas anual da SAD apresentado no último ano, a receita de bilhética cifrou-se num total de €27,3 milhões (número que incluiu todas as receitas desde red pass a bilhetes vendidos jogo a jogo). Valor que esta época até poderia aumentar, pelo menos à luz dos números apresentados no relatório e contas do primeiro semestre desta temporada, onde esta rubrica se cifrou em €14,4 milhões. Acreditando que este número poderia replicar-se no segundo semestre seria possível registar um aumento nesta parte dos proveitos operacionais.

De momento a Liga ainda não informou os clubes como se irá jogar o que resta do campeonato. Mas a hipótese de ser à porta fechada é altíssima, o que desde logo provoca uma fatura pesada para um emblema que em média tem colocado cerca de 50 mil pessoas no recinto encarnado.

Parte desta receita (os tais €5 milhões) já entrou nos cofres da águia (bilhetes de época, camarotes, etc, que correspondem a sensivelmente 80 por cento do bolo), sendo que a parte menor é a dos bilhetes vendidos ao público jogo a jogo. Mesmo estando já nos cofres, os responsáveis da Luz têm de negociar com os detentores uma de duas soluções: ou devolvem pura e simplesmente a verba correspondente aos cinco jogos, ou fazem um desconto na eventual renovação tendo em vista a próxima época. Sendo que nesta altura ninguém sabe ainda se na próxima temporada já será possível ter público nos estádios.