Jogadores PT

Defoe regressa à seleção inglesa com dieta vegan

Defoe regressa à seleção inglesa com dieta vegan

Jermain Defoe, avançado do Sunderland, atribui à grande mudança dos seus hábitos alimentares, o grande segredo para ter conseguido regressar à seleção inglesa.

O veterano futebolista, de 34 anos, que marcou frente à Lituânia no passado domingo, passou a adoptar uma dieta vegan e a ter um cuidado muito maior com o seu corpo.

“As exigências dos jogadores são muito altas, dada a intensidade dos jogos, mas, com os avanços na ciência do desporto, se fizeres as coisas certas e cuidares de ti mesmo, então terás uma oportunidade “, começou por dizer, ao jornal “The Guardian”. “O factor chave para mim é a recuperação, dá-te a melhor oportunidade para conseguires um bom desempenho no próximo jogo. São várias as coisas que faço depois do treino e fora do campo que ajudam ao meu desempenho, então vou continuar a fazer isso”.

“Eu tenho uma melhor compreensão do meu corpo agora. Quando estou no clube, sei que há dias que preciso de descanso. Toda a gente sabe que faço crioterapia. Não é agradável, mas é uma questão de tentar fazê-lo como se amasse mesmo. Todos querem sentir-se frescos no jogo – não há melhor sentimento – então apenas quero certificar-me de que estou a fazer as coisas certas: crioterapia, massagem, comer as coisas certas … Estou a tentar ser vegan. Isso é engraçado porque, quando eu visito a minha mãe, ela tem todo tipo de carne que podes imaginar na mesa”.

“Acho que consegui adoptar a dieta vegan com sucesso. Foi a minha namorada que sugeriu. Bem, ela disse-me: ‘Tens que fazer isto' e ela está sempre a mostrar-me documentários sobre o assunto. É sempre agradável ter alguém ao nosso redor que ajude, motive e queira fazer o bem. Não vou desistir, porque sei qual o sentimento que marcar golos proporciona. Então, quando entro num banho de gelo, penso assim: ‘Sabes que mais? Vou fazer isto e ser recompensado. “É difícil, mas de outra forma é fácil, porque tudo que quero fazer é jogar bem e marcar golos”.

Defoe deixou de consumir produtos de origem animal, excluiu as carnes, peixe, ovos, lacticínios e mel da sua alimentação. Os cereais, legumes, frutas e as leguminosas fazem parte do cardápio diário do internacional inglês.