Futebol Nacional e Internacional – Notícias, Vida e Transferências

Liedson em entrevista fala da final da Taça UEFA em Alvalade e da assistência para o golo de Kelvin

No passado fim-de-semana, Liedson deu uma entrevista, na qual falou de diversos assuntos. Entre esses assuntos, Liedson explicou o que aconteceu no dia da final da Taça UEFA em Alvalade contra o CSKA Moscovo, conta a história sobre Sá Pinto e o murro de que se houve falar que este lhe deu ou não, e o sentimento da sua assistência para o golo de Kelvin.

Na primeira questão, sobre o que se passou no dia da final da Taça UEFA em Alvalade frente ao CSKA Moscovo, Liedson disse: «Como treinador, gostei muito do Peseiro. Marquei 34 golos naquela época em que chegámos à final da Taça UEFA. Se bem me lembro, contaram-se histórias dessa final, dizendo que o plantel esta contra o treinador. Mas o que aconteceu, foi o seguinte: na manhã do jogo, o Peseiro decidiu fazer um treino, só que estava um baita do calor do car**** e toda a gente ficou meio sentida com aquilo. Que loucura, treinar com aquele sol. Mas não houve falta de respeito… Agora, quanto ao jogo, houve aquela troca do Polga pelo Enakarhire (que tinha saído de uma lesão). Podíamos ter ganho, mas não culpo o Peseiro, porque a culpa é de todos».

Questionado se Sá Pinto alguma vez lhe deu um murro, o brasileiro responde: «Não, imagina! Houve troca de palavras duras, sim, mas nada de agressões, estou falando sério»

Apesar de ter representado o Sporting durante quase oito anos, a única vez que o «levezinho» foi campeão em Portugal, foi com a camisola do FC Porto, no único ano que representou os dragões.

Sobre a sua passagem pelo FC Porto, o antigo camisola 31 do Sporting conta que: «O FC Porto procurou o meu representante na altura, mas eu tinha uma cláusula que vinha da rescisão de contrato com o Sporting, (que dizia caso voltasse a Portugal, o Sporting tinha preferência). Eu disse ao Sporting que o FC Porto estava interessado, e o Sporting não me quis e fui para o FC Porto e fui campeão. Fiz aquele passe para o Kelvin no jogo em que o Jesus ajoelhou. Sinto que marquei um golo naquele lance. É um enorme orgulho ter representado o FC Porto», concluiu Liedson.

 

.