Jogadores PT

Pai de Imbula desmente FC Porto

O pai de Imbula, Willy Ndangi, garantiu que a Doyen contribuiu financeiramente para a transferência do médio francês para o FC Porto.

“O FC Porto aproximou-se de nós ao mesmo tempo que o Inter mas não alcançaram o valor que o Marselha pedia. Eles propunham salário idêntico ao que Gianelli ganhava no Marselha [120 mil euros brutos por ano] Por isso, o Valencia estava no topo da corrida, seguido pelo Inter, mas os espanhóis nunca fizeram uma oferta formal ao Marselha. Com o acordo de Vincent Labrune [presidente do Marselha], nós voltámo-nos para o Inter. Eles tinham contratado o Kondogbia, mas entendi que queria os dois jogadores a qualquer preço. Ainda assim, não houve qualquer evolução depois disso. O AC Milan também estava interessado, mas lá eu entendia que ele não ia jogar de imediato. Só que isto está está tudo ligado. Os intermediários que trabalham para o FC Porto são os mesmos que trabalham para o Milan… O FC Porto fez uma oferta duas vezes e meia superior à primeira. O treinador [Lopetegui] queria Imbula e o FC Porto chegou a acordo com a Doyen Sports, que meteram algum dinheiro para que a transferência se concretizasse”, revelou em declarações ao “Journal du Dimanche”.

O FC Porto e a Doyen haviam desmentido qualquer participação financeira do fundo de investimento no maior negócio do futebol português.