Jogadores PT

Sporting: Fair-play financeiro

O comité independente do fair-play financeiro, impôs ao Sporting Clube de Portugal uma redução de dois jogadores na lista A e a retenção de 2 milhões de euros, ficando ambas as medidas suspensas e condicionadas a um lucro no final da época 2014/2015 de 4,9 milhões de euros… O Sporting teve um lucro de 19 milhões de euros!

O clube leonino, garantiu ontem (quarta-feira), em comunicado enviado à Comissão do Mercado dos Valores Mobiliários, que cumpriu todas as obrigações no Acordo relativo ao Fair-Play Financeiro, celebrado com a UEFA.

O Sporting nega que qualquer valor lhes seja retido por incumprimento, no seguimento de notícias que têm sido publicadas. Segundo o site “MaisFutebol”, o Sporting tem razão, de acordo com o que apuraram junto da UEFA.

O lucro de 19 milhões de euros dos leões foi comunicado recentemente à UEFA e por isso, as penas suspensas não passaram a efetivas. Porém, ainda não foram anuladas! Isto porque a UEFA confirma o fim das penas a uma auditoria oficial por parte do comité independente do fair-play financeiro, a qual vai acontecer entre novembro e dezembro.

E é nesse período que será confirmado o bom resultado financeiro do clube e serão levantadas todas as sanções, e aí o Sporting irá voltar a ter a sua independência na gestão financeira, embora sobre monitorização da UEFA até ao final da presente época.

Leia o comunicado do Sporting na íntegra:

«Nos termos e para efeitos do cumprimento da obrigação de informação que decorre do disposto no artigo 248º, nº1 al. a) do Código dos Valores Mobiliários, no seguimento do Comunicado emitido pelo Conselho de Administração da Sporting Clube de Portugal – Futebol, SAD (Sporting SAD), no passado dia 11 de Maio de 2015 e face à notícia hoje publicada no jornal Record intitulada “UEFA pode reter 2 milhões de euros”, vem o mesmo Conselho esclarecer o seguinte:

1. A Sporting Clube de Portugal, SAD tem vindo a cumprir as suas obrigações decorrentes do Acordo celebrado com o Club Financial Control Body da UEFA, no passado mês de Maio, o qual vigora até ao final da corrente época desportiva de 2015/16.

2. As sanções de retenção de verbas no montante de 2 milhões de euros e de limitação ao número de inscritos nas provas da UEFA apenas se tornariam efectivas caso o resultado negativo acumulado para o conjunto das épocas 2014/15, 2013/14 e 2012/13 fosse superior a 30 milhões de euros previstos.

3. Na época de 2012/13, a Sporting, SAD apresentou um prejuízo de 43,5 milhões de euros, na época seguinte de 2013/14 apresentou um lucro de 8,6 milhões de euros. Deste modo, para a época 2014/15, para efeitos de cumprimento das regras do Fair Play da UEFA e do break-even agregado das três épocas, seria suficiente um resultado positivo de 4,9 milhões de euros.

4. O resultado do exercício que findou em 30 de Junho de 2015 atingiu um valor positivo, significativamente superior aos acima referidos 4,9 milhões de euros, como é do conhecimento público, sendo que os valores apurados para efeitos de fair-play serão formalmente reportados à UEFA até ao próximo dia 15 de Outubro.

5. Face ao exposto e tendo sido cumpridos pela Sporting, SAD as regras do fairplay financeiro com referência às três últimas épocas desportivas, e tendo sido cumprido o acordo estabelecido em Maio, a Sociedade não será alvo de qualquer das sanções referidas no ponto 2.

6. A UEFA manterá a vigilância até ao final da corrente época, sendo posteriormente a Sociedade monitorizada, tal como todos os restantes Clubes participantes nas competições organizadas por aquela entidade.

Lisboa, 7 de Outubro de 2015 O Conselho de Administração»