Jogadores PT

Svilar na corda bamba.

Guarda-redes tem apenas mais dois anos de contrato e os dirigentes da SAD têm previsto segurar o jovem.

Com Vlachodimos e Zlobin seguros até 2024, depois das últimas renovações rubricadas em 2019 e 2018, respetivamente, o Benfica tem nos seus planos próximos aumentar também o vínculo de Svilar. O contrato do belga expira dentro de dois anos, em junho de 2022, pelo que a estrutura da SAD tem previsto.

De momento, ainda não foi dado o passo em frente para o início de negociações formais, embora todas as partes tenham conhecimento desta perspetiva, pelo que o dossiê seja apenas aberto quando forem retomadas as competições, paradas devido à pandemia de covid-19, embora haja a expectativa de que um acordo possa ser alcançado antes do início da próxima temporada.

Svilar, aos 20 anos, ainda não agarrou a baliza encarnada e, depois de ter feito nove jogos na primeira época de águia ao peito e 11 na temporada passada, em 2019/20 apenas alinhou pela equipa B, numa perspetiva de potenciar a sua experiência e evolução, tendo sido suplente de Vlachodimos nos últimos três encontros. Porém, e até pela idade, a estrutura encarnada continua a acreditar nas qualidades que levaram Luís Filipe Vieira a contratar o jogador em 2017/18 ao Anderlecht, tendo pago 4,5 milhões de euros entre transferência e comissões.

As consequências da pandemia podem provocar alterações no planos do Benfica, mas a contratação de um guarda-redes ainda estava na lista de compras e daí poderá depender o futuro imediato de Svilar. O empréstimo a outro emblema, para manter o ciclo de evolução e maturação, é um cenário que voltará a ser colocado e que potencia a necessidade de renovação porque o belga voltaria à Luz à beira de ser um jogador livre.