Jogadores PT

«Não seria ético treinar o Real Madrid e Portugal» – Mourinho

José Mourinho admitiu que ponderou aceitar o convite de Gilberto Madaíl para orientar a Seleção Nacional na reta final da qualificação do Euro-2012, mas Florentino Perez (presidente do Real Madrid) não permitiu que o treinador português acumulasse dois cargos.

«Quis acumular os dois cargos e aceitei. Mas o meu presidente na altura [n.d.r. Florentino Pérez] não autorizou. Depois disso refleti e tenho de concordar que não seria possível desempenhar as duas funções ao mesmo tempo. Nem sequer é ético ter dois trabalhos quando há tantos treinadores desempregados. Não é aceitável», afirmou o técnico, em declarações ao canal televisivo BT Sport.

A Federação Inglesa de Futebol também tentou persuadir Mourinho a assumir o cargo de selecionador nacional, igualmente sem sucesso.

«A minha mulher tinha toda a razão. Adoro o trabalho diário, sentir a pressão, treinar, os jogos, a competição. Lembro-me perfeitamente que o próximo jogo seria um França-Inglaterra em Paris, um particular, e eu já pensava quem é que iria convocar e quem iria jogar. Foi então que a minha mulher me perguntou: Quando é que é o próximo jogo? Dentro de dois meses, respondi. E o que é que vai fazer entretanto? Esquece. Não é trabalho para ti, talvez dentro de 20 anos», relatou.