Jogadores PT

Vão protestar jogo com Arouca devido a «erro grosseiro do árbitro»

Após a derrota com o Arouca, vai ser apresentada uma «declaração de protesto», devido a um «erro grosseiro do árbitro».

O Boavista deslocou-se a Arouca no jogo da 12º jornada da 1º Liga Portuguesa, e saiu derrotado do encontro por 3-2.

Álvaro Braga Júnior, presidente da SAD dos axedrezados, afirmou na sala de imprensa que irá apresentar uma «declaração de protesto».

O dirigente do Boavista foi um dos quatro elementos do banco da equipa visitante a ser expulso, e foi o único a falar no final do jogo, defendendo que ia tentar «respeitar o futebol, algo que a equipa de arbitragem não fez», após anular um golo a Henrique, logo no início da 2º parte, que colocaria a equipa do Boavista em vantagem (2-3).

«Assisti hoje aqui a algo a que nunca tinha assistido no futebol português», declarou Braga Júnior na sala de imprensa. No lance em questão, o árbitro assinalou golo de Henrique, mas voltou atrás na decisão, por a bola não ter ultrapassado totalmente a linha de golo. Nesse sentido, o dirigente anunciou que «o Boavista vai fazer declaração de protesto» deste jogo porque há um erro grosseiro: «O árbitro e o assistente validam um golo e, depois, conferenciando, os mesmos dois árbitros decidiram voltar com a palavra atrás.»

No final, o líder da SAD axadrezada quis deixar uma palavra a «quem orientou a equipa a equipa durante esta semana e aos jogadores que estiveram dentro do campo, que, além de terem honrado a camisola do Boavista, honraram também o futebol».