Futebol Nacional e Internacional – Notícias, Vida e Transferências

Treinador adjunto português chega a grande equipa do Brasil

Treinador adjunto português chega a grande equipa do Brasil

A saber, os portugueses continuam a dominar o futebol brasileiro e agora, a equipa oriunda das terras lusitanas, também contará com um irmão. Portanto, nesta segunda-feira (13), o Vasco da Gama anunciou a chegada de João Correia, para trabalhar como treinador-adjunto na equipa.

O jovem, de 39 anos, estará a compor a equipe técnica permanente do Vasco, que agora também conta com um novo comandante principal, Maurício Souza, a chegar junto de João. Ao jornal A BOLA, o novo adjunto vascaíno esteve a comentar sobre sua contratação:

“O convite não veio diretamente do Maurício Souza, pois eu não o conhecia. Havia o interesse da estrutura do Vasco da Gama em contar comigo e, desta vez, surgiu realmente a oportunidade para juntar-me na posição que queria: treinador-adjunto. Após a saída do Zé Ricardo para o Japão, em que saíram outros membros da equipa técnica, fiquei logo a saber através do diretor-desportivo do Vasco que havia a possibilidade de me juntar ao clube na função em que poderia ajudar mais”.

Portanto, João Correia esteve a representar outra equipa no Brasil, antes de chegar ao Vasco. No Cuiabá, auxiliou dois treinadores diferentes, mas com mais autonomia com Alberto Valentim, que o convidou para a jornada no novo mundo:

“Quem me abriu as portas no Brasil foi o Alberto Valentim, ao levar-me para o Cuiabá. Serei sempre grato ao que ele fez por mim. Ir do Olivais e Moscavide para o Brasileirão permitiu-me ter contacto com outra realidade. Felizmente o trabalho que fiz com o Alberto no Cuiabá acabou por me abrir portas. Desde que saí do Cuiabá, em julho, surgiu interesse de vários clubes brasileiros, mas nenhuma proposta foi de encontro ao que queria e ao que o Vasco me apresentou”. 

Grande possibilidade de um grande projeto

Decerto, às bocas de se tornar SAD, o Vasco da Gama começa a montar grande estrutura de futebol para sustentar os 250 milhões de Euros em três anos, promessa dos americanos da 777 Partners, interessados na compra. Portanto, João se anima com os caminhos que podem se abrir e ele fincar nome dentro de um dos maiores clubes do país Brasil:

“Tinha a convicção de que poderia chegar a um grande do Brasil e, como treinador adjunto, felizmente essa oportunidade chegou agora”.

Foto destaque: Reprodução/CEC