Jogadores PT

Marselha e Bordéus estão «À beira da bancarrota»

O jornal francês Mediapart teve, esta sexta-feira, acesso à ata da reunião da liga francesa de futebol que teve lugar na quinta-feira e onde foi aprovado o empréstimo de 224,5 milhões de euros aos clubes para fazer face à crise financeira gerada pela pandemia de Covid-19.

A Ligue 1, como se sabe, foi dada por concluída com 10 jornadas por jogar e isso originou uma enorme quebra de receitas para alguns clubes que já estavam envolvidos em grandes problemas financeiros. «Muitos clubes estão à beira da bancarrota, como o Marselha, Bordéus ou Saint-Étienne», pode ler-se. O Marselha é orientado por André Villas Boas e o Bordéus por Paulo Sousa.

Além da perda dos direitos televisivos, os emblemas franceses viram-se também privados das receitas da publicidade, venda de bilhetes e também de algumas transferências de jogadores. O resultado é catastrófico para a economia e, até final de junho, a Ligue 1 prevê perdas no total de 438 milhões de euros, cerca do dobro do valor que será distribuído.