Jogadores PT

Top 5 dos treinadores mais bem pagos do Mundial

Top 5 dos treinadores mais bem pagos do Mundial

Com o mundial à porta, os selecionadores passam a ser o centro das atenções perante os salários que usufruem. Por isso, é tempo de fazer contas e listar os treinadores mais bem pagos desta edição do Mundial 2022. Fique connosco e veja qual o selecionador mais bem pago que irá estar presente no Qatar.

Hansi Flick – Selecionador da Alemanha

Hansi Flick, selecionador alemão, usufrui de 6,5 Milhões de euros.

A Alemanha pôs fim a uma era do selecionador Low, após uma série de maus resultados. Para o seu lugar chegou Hansi Flick e já se destacou pela qualidade apresentada durante a fase de grupos do Mundial. Hansi Flick tem no seu recente currículo a passagem pelo campeão alemão Bayern Munique. Sendo um treinador alemão e com bastante conhecimento dos jogadores que estão presentes na seleção, o mesmo entrou para esta seleção para usufruir um salário de 6,5 Milhões de euros, o que coloca de imediato como o selecionador mas bem pago do Mundial de 2022.

Didier Deschamps – Selecionador da França

Didier Deschamps, Selecionador da França. 4,4 Milhões anuais.

O selecionar francês tem alcançado bons momentos na sua seleção. Após vários títulos conquistado no passado recente, entre eles o Mundial de 2018, Didier Deschamps viu o seu salário a ter uma tremenda subida, estando agora a usufruir de 4,4 Milhões de euros. Antes deste aumento, o selecionador recebia 3,3 Milhões de euros. Agora, os seus objetivos passam por continuar a conquistar títulos, pois os franceses acreditam na sua qualidade e não irão exigir menos!

Tite – Selecionador brasileiro

Tite, Selecionador do Brasil. 3,9 Milhões anuais.

O selecionador do Brasil é o terceiro bem mais pago dos presentes no Mundial de 2022. A usufruir de um salário de 3,9 Milhões de euros, o mesmo sabe que o Mundial não pode ser menos do que um objetivo claro. Com mais de dez clubes por onde passou, a seleção do Brasil é, sem dúvidas, o seu maior desafio. O técnico tem um leque enorme de jogadores de tremenda qualidade o que coloca os brasileiros no favoritismo das seleções sul americanas.

Luís Enrique – Selecionador da Espanha

Luís Enrique, selecionar da Espanha, 1,5 Milhões de euros.

Luís Enrique está no top10 dos bem mais pagos, mas com um destaque. É o menos bem pago entre os principais. O espanhol, antigo treinador do Barcelona, usufrui de 1,5 Milhões de euros. Além de ter um salário muito reduzido em comparação aos bem mais pagos, a verdade é que é o selecionador que conseguiu retirar a Espanha dos maus momentos que os acompanhavam há vários anos consecutivos. Sendo assim, espera-se que o crescimento que surge há vários jogos se mantenha neste Mundial, esperando-se que possa surgir um aumento ao seu salário após a viagem ao Qatar.

Gareth Southgate – Selecionador Inglês

Gareth Southgate, selecionador da Inglaterra, 3,5 Milhões de euros.

O selecionador inglês já é destaque e não precisa de ser pelo salário de 3,5 Milhões de euros. Na verdade, os ingleses têm apresentado uma qualidade tremenda e é mão deste selecionar que merece ser destacado. Com um salário digno de Mundial, podemos esperar mais sorriso do selecionador Southgate!

Louis van Gaal – Selecionador da Holanda

Louis van Gaal, selecionador holandês, 3 Milhões de euros.

O selecionador dos países baixos usufrui de 3 Milhões de euros e tem, na sua mão, uma equipa de grande qualidade. Com um currículo repleto de excelentes equipas, o selecionador quer agora tentar ser feliz na seleção holandesa e o foco é total para o Mundial de 2022.

Felix Sánchez – Seleção do Qatar

Felix Sánchez, selecionador do Qatar, 2,5 Milhões de euros.

O anfitrião do Mundial de 2022, Qatar, tem na sua seleção o treinador Felix Sánchez. Com o objetivo de ir o mais longe possível na edição jogada no seu país, o selecionador tem uma missão muito complicada. Para isso, usufrui de um salário de 2,5 Milhões de euros, onde o coloca no top15 dos bem mais pagos deste Mundial.

Fernando Santos – selecionador português

Fernando Santos, seleção de Portugal, 2,5 Milhões de euros.

Fernando Santos comanda a seleção de Portugal há vários anos. E, mesmo sendo criticado ano após ano, a verdade é que lá se mantém e usufrui de 2,5 Milhões de euros. Agora, o selecionador tem o único objetivo de ser feliz no Qatar, pois, em caso de fracasso, o mesmo irá sair pelo próprio pé, como já mencionou nas conferências de imprensa. Lado a lado com Cristiano Ronaldo, que pode ser o seu último mundial, Fernando Santos quer lutar com todas a forças para deixar os portugueses felizes.

Hervé Renard – Arábia Saudita

Hervé Renard, selecionador da Arábia Saudita, 1,8 Milhões de euros.

Hervé Renard, que usufrui de 1,8 Milhões de euros, é o selecionador da Arábia Saudita e irá estar presente no Mundial de 2022. Ainda que não tenha os melhores jogadores do mundo, é esperado que a sua seleção consiga causar algum impacto, ainda que seja complicado. Hervé quer mostrar a sua qualidade como treinador e terá o Qatar para o demonstrar.

Murat Yakin – selecionador da Suíça

Murat Yakin, selecionador da Suíça, 1,6 Milhões de euros.

A última referência para o top 10 dos jogadores mais bem pagos do Mundial de 2022 é Murat Yakin. O descendente turco e que participou como última vez, como jogador, o Euro 2004, tem pela frente um Mundial para apresentar a sua qualidade como treinador. O antigo defesa central conseguiu a qualificação para o Qatar, sendo agora uma referência para os suíços. Tendo pela frente um salário de 1,6 Milhões de euros, o mesmo terá que demonstrar serviço! Não falta qualidade a esta seleção, por isso espera-se um bom percurso neste Mundial de 2022.

Os selecionadores mais bem pagos do Mundial de 2022

Já com um resumo de todos os selecionadores presentes no top10 dos mais bem pagos, listamos adiante a ordem dos mesmos, sendo, desde já, a principal referência, o selecionador alemão, com um salário hilariante e que terá de se aplicar para o justificar.

  1. Hansi Flick (Alemanha) – 6,5 milhões de euros/ano
  2. Didier Deschamps (França) – 4,4 milhões de euros/ano
  3. Tite (Brasil) – 3,9 milhões de euros/ano
  4. Gareth Southgate (Inglaterra) – 3,5 milhões de euros/ano
  5. Louis van Gaal (Holanda) – 3 milhões de euros/ano
  6. Felix Sánchez (Qatar) – 2,5 milhões de euros/ano
  7. Fernando Santos (Portugal) – 2,5 milhões de euros/ano
  8. Hervé Renard (Arábia Saudita) – 1,8 milhões de euros/ano
  9. Murat Yakin (Suíça) – 1,6 milhões de euros
  10. Luis Enrique (Espanha) – 1,5 milhões de euros/ano

O salário usufruído por cada um dos selecionadores não garante que os mesmos são favoritos a vencer, mas demonstra a diferença entre países e os objetivos que podem ser impostos para cada um deles. Fique atento ao Mundial de 2022!