Jogadores PT

Detetados motores ilegais usados em bicicletas de ciclistas profissionais durante as provas! (COM VÍDEO)

É conhecido como o “doping mecânico”, e não é novo!

Segundo uma reportagem do jornal italiano “Corriere della Sera” e da televisão France 2, foram detetados 7 ciclistas, através de câmaras térmicas, a usar motores ilegais nas suas bicicletas em duas provas (Strade Bianche e Coppi e Bartali).

A investigação revela temperatura muito elevada no quadro e na zona da pedaleira… Segundo os especialistas, isso só poderia acontecer com a presença de um motor eléctrico.

A situação também se regista nas rodas traseiras, admitindo-se que isso implique a existência de um conjunto que possibilite ganhar potência com base num sistema electromagnético.

Na reportagem foi consultado um fabricante, Alessandro Bartoli, que instala estes motores em tubos verticais com um custo de 10 mil euros. Os pequenos motores e as rodas electromagnéticas são controladas à distância e por comunicação via Bluetooth.

Vários casos suspeitos se registaram nos últimos anos, mas o único que foi detectado e punido registou-se no Mundial de Ciclocrosse, no passado mês de Janeiro, na categoria de Sub-23 (femininos), quando a UCI identificou um motor eléctrico a equipa a bicicleta de Femke Van den Driessche.