Jogadores PT

Gabriel sentiu insatisfação dos adeptos

Gabriel marcou de cabeça, anteontem, o golo da vitória do Benfica sobre o Famalicão (3-2), na Luz, da primeira mão das meias-finais da Taça de Portugal, mas não festejou. A reação foi mais marcada pela libertação de tensão por tudo o que se tinha passado no jogo do que de expressão de felicidade.

O médio brasileiro de 26 anos, depois do cabeceamento para o golo, continuou no relvado, com os braços para baixo, e deixou-se abraçar pelos companheiros, sempre com a cara séria, mas libertando grito de raiva. Gabriel sentiu que o golo foi um prémio pela forma como se entregou ao jogo, mesmo sentindo que muitas coisas lhe correram mal durante os 90 minutos. Também percebeu que o público da Luz não lhe perdoou os erros e cobrou-o pelos maus passes ou posicionamento errado.