Jogadores PT

Lage puxa pelos jogadores

O empate com o Portimonense (2-2), quarta-feira, no Algarve, segundo seguido depois da igualdade na Luz com o Tondela (0-0), carregou de dúvida e frustração o universo encarnado, abalado com as ondas de choque provocadas pela oportunidade perdida para ascender à liderança isolada na primeira jornada após o recomeço do campeonato.

Sendo impossível ignorar que o empate em Portimão e, sobretudo, a forma como a equipa desperdiçou dois golos de vantagem provocou abalo emocional nos jogadores, Bruno Lage dedicou-se, desde o regresso ao Seixal, sexta-feira, a levantar o moral das tropas. De que forma? Assinalando, em primeiro lugar, que não vale a pena perder tempo a lamber as feridas, que é obrigatório olhar em frente e reagir com vitória em Vila do Conde.

 

E, vincou o treinador, ninguém tem mais condições para fazê-lo do que os jogadores que conhece desde janeiro de 2019. Foram eles, tem disparado o treinador para o grupo, que já provaram o valor quando recuperaram, em circunstâncias muito difíceis, desvantagem de sete pontos para conquistar o título de campeão, quando justificavam elogios pelo futebol atrativo e com muitos golos, vitórias memoráveis e grandes exibições.