Futebol Nacional e Internacional – Notícias, Vida e Transferências

Afinal, Bryan Ruiz é para despachar

Afinal, Bryan Ruiz é para despachar

A reintegração de Bryan Ruiz no plantel comandado por Jorge Jesus não foi mais do que uma estratégia para potenciar a saída do criativo na reabertura do mercado de transferências em janeiro. A intenção dos responsáveis leoninos, sabe O JOGO, mantém-se firme no que respeita à saída do criativo costa-riquenho, que, recorde-se, termina o seu vínculo laboral com o emblema de Alvalade no final da presente temporada. Poupar parte do vencimento que será pago até ao final do contrato é objetivo da sociedade, que, inclusive, admite libertar o camisola 20 sem quaisquer custos.

Ciente de que a situação do jogador, escondido à margem do plantel – treinava-se com Douglas, outro dos dispensados pelo técnico Jorge Jesus que não foi colocado até ao final do último defeso -, não potenciava qualquer transferência, a SAD e técnico mostraram-se disponíveis para uma reintegração, também do agrado do atleta. Tudo porque este será uma opção de peso na sua seleção no Campeonato do Mundo da Rússia, que se realiza no próximo verão. Bryan Ruiz queria jogar e a SAD também o pretendia ver exposto para que potenciais interessados pudessem colocar em cima da mesa uma oferta firme.

Por enquanto, jogador e treinador mantêm o discurso que indicia uma solução duradoura até ao termo da estação, no entanto ambos sabem e desejam outro cenário. Bryan Ruiz, relembre-se, já foi utilizado por Jorge Jesus em seis encontros, a maioria dos quais como médio, nos quais contabilizou 153 minutos de utilização.