Futebol National e Internacional – Notícias, Vida e Traferências

Transferência Messi: a viagem de Barcelona a Paris que estremeceu o mundo desportivo

Transferência Messi: a viagem de Barcelona a Paris que estremeceu o mundo desportivo

Há algumas semanas Messi ganhou o seu mais recente título, dessa vez, o primeiro título pela Seleção Argentina de Futebol. Após bater na trave na Copa do Mundo de 2014, e de quase 30 anos na fila, a Argentina sagrou-se campeã da Copa América. E mais uma vez o mundo reverenciou o craque do século XXI, Lionel Messi.

Era o último título que faltava na carreira do multi campeão e capitão do Barcelona Futebol Club, quatro vezes campeão da Champions League. Com 34 anos, o maior astro da história recente do futebol, ao lado de Cristiano Ronaldo, parecia caminhar ao encerramento da sua carreira no clube que o apresentou ao mundo.

Se, naquela final da Copa América, alguém apostasse que Lionel Messi deixaria o Barcelona, muitos especialistas de futebol perderam a aposta. É que depois de 20 anos, 778 jogos e 672 tentos, a estrela de Messi deixou de iluminar o céu e os campos da Catalunha e para se tornar um patrimônio do clube Paris St-Germain.

A última coletiva

Um pequeno argentino de cabelos loiros passa pelas dependências do Camp Nou e se dirige à sala de entrevistas. De pé no púlpito e em frente a dezenas de câmaras de jornalistas dos quatro cantos do mundo. Com a voz embargada e os olhos húmidos, Lionel Messi anuncia que está a deixar o Barcelona.

Pelo olhar do jogador, nem ele acredita que está a dizer aquilo. Pelo semblante de Messi fica nítido que deixar uma cidade onde viveu por quase toda a sua vida, construiu família e fez amigos, definitivamente não estava nos planos dele. Mesmo assim, a transferência de Messi é confirmada e Lionel decide arrumar as malas e partir para a capital da França.

Quem acompanha o mercado do futebol sabe a quantidade de dinheiro que gira no mundo desportivo das chuteiras, além de saber que o Barcelona é um dos clubes mais ricos do mundo. Então, o que será que aconteceu? Porque o Barcelona não conseguiu segurar a sua estrela maior?

Uma dívida astronómica

No último mês de março, quando Joan Laporta venceu a corrida presidencial do Barcelona e tornou-se o novo presidente do clube da capital da Catalunha, ele não imaginava o que o esperava. Laporta acreditava que encontraria uma dívida de 200 milhões de euros. A dívida era o dobro, quase 500 milhões de euros.

Apesar de dizer a pessoas próximas que bastava fazer um churrasco com Messi para fechar a prorrogação do contrato do argentino, Laporta sabia ser preciso muito mais do que carne e carvão. A sua principal obrigação é reequilibrar as contas do Barcelona e manter o astro argentino nos quadros não era uma boa estratégia.

Ainda hoje pouco se sabe os reais motivos que causaram a transferência de Messi para fora do Barcelona. Com certeza, a questão financeira pesou muito, apesar da disposição do jogador em abrir uma considerável quantia salarial. Alguns alegam que o presidente do rival Real Madrid exerceu papel fundamental na saída do astro argentino.

O caso, inclusive, já abalou as estruturas do alto escalão diretivo do Barcelona. A forma como se deu a saída de Messi rendeu o pedido de demissão de um ex-aliado de Laporta. Membro da Comissão Espai Barça, Jaume Llopis alega que Laporta foi influenciado por Florentino Pérez a não renovar o contrato de Messi.

“Faltavam 25 dias e acho que não se fez tudo o que se podia para manter o Messi. Não houve uma vontade real para negociar a continuidade (…) enquanto os jogadores do Barça lamentavam a saída de Leo, Laporta comia uma mariscada com o presidente do Real Madrid”, declarou Llopis a rádio SER Catalunya.

A verdade é que os próximos capítulos dessa novela prometem intensas emoções ao torcedor do Barcelona. Porém, apenas em relação às questões políticas e internas do clube. Não há nenhuma possibilidade de Leonel ressurgir nos campos do Barça, pelo menos nos próximos dois anos. Isso porque, a transferência de Messi foi confirmada e o craque foi anunciado como novo camisa 10 do PSG.

Transferência de Messi ao Paris St-Germain

Não é de hoje que os olhos de Messi brilham em direção a Paris. No ano passado, cientes de que o término do atleta com o Barcelona estava a chegar ao fim, os dirigentes do PSG tentaram tirar Messi da Catalunha. Na época, o argentino queria sair — o que foi confirmado na sua última coletiva — mas a transferência de Messi não foi efetivada e ele foi obrigado a cumprir mais um ano de contrato.

Um ano passou-se e Messi mudou de ideia. De acordo com ele, não estava nos planos dele nem da família abandonar a Espanha. No entanto, em caso de saída, pessoas próximas alegam que Messi queria ir ao Manchester United, dirigido pelo seu antigo técnico Pep Guardiola.

Porém, quis o destino — e os milhões de euros de Nasser Al-Khelaïfi — que Messi desembarcasse em Paris. Agora, o astro se junta a Mbappé, Neymar e os seus compatriotas Di Maria e Paredes, além do antigo rival Sergio Ramos, e de Georginio Wijnaldum e Gianluigi Donnarumma, em um das equipas mais poderosas da história do futebol mundial.

Lionel Messi foi apresentado pelo presidente do Paris St-Germain, o Catarino Al-Khelaïfi, e disse que sonha em conquistar mais uma Champions League. Se as expectativas do jogador realmente se confirmarem, ele realizará o grande sonho dos parisienses, que no último ano bateram na trave ao perder o título para o Bayern de Munique.

Fontes afirmam que o contrato de Messi com o PSG tem validade de dois anos, até 2023. Além disso, há uma previsão contratual de extensão do vínculo entre o clube francês e meio argentino por mais um ano, levando a união entre eles até 2024. Importante destacar que o PSG não pagou nenhuma multa rescisória ao craque.

Isso porque Lionel Messi estava livre desde o término do contrato com o Barça, em 30 de junho. Um belo negócio para o equipa francês. Para Messi também. Estima-se que o jogador receberá algo em torno de €35 milhões por temporada, fora os bónus por títulos e prémios pessoais.

A transferência de Messi se deu de forma conturbada. Agora, resta saber como será o retorno de Messi a Barcelona. Pessoas próximas alegam que o craque argentino prometeu aos filhos que a mudança era temporária e eles voltariam a morar na capital da Catalunha em breve. Assim como os seus filhos, os torcedores do Barça aguardam o retorno do craque com lágrimas dos olhos e o coração apertado.