Jogadores PT

Cristiano Ronaldo já foi operado ao coração

Cristiano Ronaldo, quase que foi obrigado a desistir do futebol, devido a uns problemas de coração. A própria mãe de Ronaldo, contou ao Daily Mail, que quando ele tinha 15 anos, Ronaldo dizia sentir um batimento irregular do coração.

Por isso, o internacional português, teve que ser operado. «Fiquei muito preocupada, mas passados uns dias ele já estava a correr novamente», explicou Dolores Aveiro.

«Se a arritmia for grave, se não for detectada, pode dar origem a uma paragem cardíaca ou até à chamada morte súbita no desporto», explicou João de Sousa, um cardiologista especialista em electrofisiologia.

No próximo dia 25 de Janeiro, vai fazer 10 anos que Miklós Fehér, ex-jogador do Benfica, caiu no relvado do Estádio D. Afonso Henriques, morto, vitima de uma fibrilhação ventricular, motivada por uma cardiomiopatia hipertrófica. A morte fulminante chocou o País.Pouco tempo depois foi a vez do sevilhano Antonio Puerta, que teve nove paragens cardio-respiratórias seguidas, a primeira das quais no relvado durante um jogo. Acabou por falecer devido a uma doença cardíaca congénita difícil de detectar.

O presidente da Associação Portuguesa de Arritmologia, Pacing e Electrofisiologia, João Sousa, indicou que «tudo depende da arritmia, se é ou não grave. Mas, no geral, se for significativa, os atletas são habitualmente considerados não aptos para a actividade desportiva».

A arritmia de Cristiano Ronaldo foi tratada a tempo, permitindo-lhe chegar ao topo do futebol mundial. Caso contrário, poderia ter o mesmo destino que os dois jogadores referidos anteriormente.

«Temos muitas situações de atletas a quem foi diagnosticada uma arritmia, que foram tratados e que voltaram à prática da actividade desportiva sem mais problemas», disse o responsável clínico.